5 melhores práticas para fazer campanhas de e-mail marketing

Comunicações por e-mail estão entre as melhores formas de sustentar o relacionamento com o consumidor. Aproveite melhor esta oportunidade.

Através da sua lista de contatos, você pode segmentar anúncios de promoções, oferecer produtos relacionados à última compra e até ensinar o cliente a melhor forma de usar o produto que adquiriu. Tudo isso reforça a imagem da sua marca na cabeça do comprador e dá um belo impulso nas vendas.

Como fazer uma boa campanha de e-mail marketing

Entretanto, existem algumas dicas – as chamadas boas práticas – para te ajudar a conseguir resultados que impactem positivamente sua taxa de conversão. Primeiro você precisa saber como identificar um bom e-mail.

Quais as métricas de uma boa campanha de e-mail marketing

Para os especialistas, uma campanha de e-mail marketing eficiente têm as seguintes métricas:

» Mínimo de 100 destinatários (número de usuários/e-mails que receberão sua comunicação);

» Mínimo de 98% de taxa de entrega. Ou seja, sua base precisa ser composta por e-mails realmente ativos;

» Ao menos 15% de taxa de abertura (o percentual de usuários que abriu o seu comunicado);

» Pelo menos 2% de clique – aqueles usuários que de fato interagiram com o seu e-mail acessando os links que você colocou dentro dele;

» No máximo 1% de descadastramento, afinal é esperado que nem todo consumidor queira receber comunicações por e-mail;

» Não mais do que 0,1% de taxa de spam, que é quando o usuário marca o seu e-mail como lixo eletrônico e/ou não abre seu contato muitas vezes seguidas e os provedores identificam sua conta como spam.

Pronto! Com o básico da performance em mãos, já podemos dar o próximo passo: conhecer as melhores práticas para fazer campanhas de e-mail marketing.

Como medir estes resultados

As ferramentas de disparo de e-mail marketing oferecem relatórios sobre a performance de cada campanha. No geral, você terá acesso aos números absolutos, ou seja, quantos e-mails cadastrou, quantas pessoas abriram, quantas se descadastraram etc.

Em uma planilha do Excel, é possível anotar esses dados e fazer o acompanhamento dos percentuais (com a boa e velha regra de três). Assim, você mantém o controle da performance das suas campanhas e pode ajustá-las para melhorar os resultados.

Tudo começa com a escolha de um bom assunto

O assunto do e-mail é o primeiro contato que o cliente tem com a sua comunicação. É preciso ir além do “compre mais” e “aproveite essa promoção imperdível” para atrair o interesse do seu consumidor.

Escolha as palavras com cuidado pensando em uma forma muito resumida de passar a mensagem do e-mail. Uma boa dica é apostar no direcionamento pessoal do e-mail. Ou seja, comece o assunto chamando o comprador pelo nome ou relembrando sua última compra.

Por exemplo, se você trabalha com eletrônicos e vai disparar um e-mail marketing para uma base de clientes que compraram um modelo específico de celular no último mês, é possível apostar em um assunto assim: Separamos as capinhas de [nome do aparelho] que tem a sua cara. Confira!

Desta maneira, você responde uma necessidade do consumidor e oferece um produto relacionado com a sua última compra. Isso transmite uma mensagem de que a sua empresa está atenta ao que ele comprou ou pesquisou e quer ajudá-lo a ter a melhor experiência com aquele produto.

Esteja atento às configurações do seu e-mail

Se o seu cliente vê direto o assunto, os provedores de e-mail estão atentos à reputação do remetente. Um e-mail personalizado como contato@nomedasualoja.com.br transmite mais confiança tanto para os provedores quanto para o destinatário, melhorando sua taxa de entrega.

Outra dica é evitar usar as palavras “vendas”, “compras”, “marketing” ou palavras desse gênero na hora de criar o e-mail. Pois elas têm uma alta taxa de rejeição pelos provedores e, comumente, são direcionadas para a caixa de spam.

Faça parecer que aquela é uma conversa somente entre vocês

Para o consumidor é importante perceber que uma loja ou vendedor está falando direta e exclusivamente com ele. Por isso, personalizar o conteúdo das suas campanhas de e-mail marketing promovendo um diálogo de “pessoa para pessoa” (chamado pelos profissionais de marketing de human to human ou h2h) melhora a experiência do usuário e a aumenta a possibilidade de conversão.

Não se preocupe! Não é necessário redigir um e-mail para cada cliente da sua loja. Você pode separar os clientes em grupos, por exemplo: aqueles que buscaram por determinado produto no último mês, consumidores que compraram um item específico, compradores de uma determinada faixa etária ou interessados em um assunto em particular são algumas das possibilidades de segmentação.

Assim, você só precisará escrever um conteúdo para cada grupo de clientes e pode personalizar o nome do usuário utilizando uma, das inúmeras, ferramentas de disparo de e-mail marketing disponíveis no mercado – como o MailChimp e a Mkt2Easy.

Equilibre o volume de imagens e texto

Seja o mais objetivo e claro possível na hora de passar suas informações. Além disso, é importante ter uma boa proporção de imagens e texto em seu conteúdo, é uma boa dica para otimizar os disparos de e-mail marketing. Assim, você deixa a mensagem mais visual, atraente e completa para o consumidor.

Se você não possuir conhecimento em HTML, não tem problema. A maioria das plataformas de e-mail marketing disponibilizam ferramentas de criação e edição de conteúdo intuitivas, onde você só precisa fazer o upload das imagens e escrever o texto e a própria plataforma transforma em um código que será lido pelos provedores de forma responsiva. Ou seja, seu cliente conseguirá visualizar o e-mail, exatamente como você configurou, nos mais diversos dispositivos (computador, celular, tablet etc).

Não esqueça dos links

Pode parecer óbvio, mas uma campanha de e-mail marketing que não direcione para os seus anúncios ou para algum material de apoio (vídeos e conteúdos em redes sociais por exemplo) perde a função. Por isso, escolha com cuidado o direcionamento de cada e-mail de acordo com os objetivos traçados para aquela comunicação.

Geralmente, as plataformas de disparo de e-mail marketing já trazem uma série de dados sobre a performance dos seus envios, mas você pode incluir alguns parâmetros nos links para acompanhar as taxas de abertura e algumas informações demográficas. Para fazer isso você pode usar:

» Encurtadores de URL: ferramentas como o site Bit.ly transformam o link do seu anúncio no Mercado Livre em uma URL bem curtinha e, se você criar uma conta gratuita no site, é possível acompanhar o volume e a origem dos cliques;

» Campaign URL Builder: a ferramenta do Google Ads permite que você adicione a campanha, o conteúdo, a fonte de busca, entre outros parâmetros a uma URL. Para quem possui uma loja virtual, isso permite entender o volume de cliques e a origem do tráfego através do Google Analytics ou acompanhar a performance de anúncios – sejam de loja oficial ou marketplace – em campanhas no Google Ads.

Adotando essas 5 atitudes simples você verá a performance das suas campanhas de e-mail marketing melhorar e suas vendas crescerem.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Mais informações.

Entendi